Caso não consiga visualizar este e-mail, clique aqui.

  Federais capixabas aprovam indicativo de greve para abril  

Plenária da Fenasps no dia 13 de abril definirá se haverá greve. Trabalhadores avaliam que “esse é o momento” já que 2014 é ano de eleições e devem ocorrer manifestações na Copa


Em assembleia realizada nesta sexta-feira, 28, em Vitória, trabalhadores e trabalhadoras federais aprovaram o indicativo de greve unificada para a segunda quinzena de abril.

A deliberação da categoria capixaba ainda será encaminhada à Plenária da Fenasps, no dia 13 de abril, em Brasília. Lá estarão reunidos delegados de todo o país, sendo cinco representantes capixabas também escolhidos na assembleia. Eles vão analisar as deliberações e avaliações feitas nos Estados e definir sobre a realização da greve.

Governo não responde

Um dos motivos que pesaram para a aprovação do indicativo de greve é que o governo não negocia com os trabalhadores. “Entregamos a pauta de reivindicações no ato de lançamento da campanha salarial, ainda em fevereiro. E até agora nada”, informou a diretora do Sindsaudeprev, Marli Brigida.

Clique aqui e confira as reivindicações de cada órgão.

  Saiba mais.

  Vergonha! Reajuste de 4,5% do governo Casagrande não cobre o aumento do feijão, do remédio, do material escolar…  

Índice do Custo de Vida fica em 6,75% entre março de 2013 e fevereiro de 2014

A situação anda muita feia para a Saúde pública capixaba. Além de privatizar hospitais públicos, o governo retira benefícios dos trabalhadores, como insalubridade, faz armadilhas via subsídio salarial, não oferece condições de trabalho e ainda concede um reajuste irrisório. Uma vergonha que nem sequer empata com a inflação acumulada nos últimos 12 meses.

“É imoral. É uma vergonha o governador Casagrande dá um reajuste salarial de 4,5% que fica bem abaixo da inflação (6,75%*, acumulada entre março de 2013 e fevereiro de 2014) e não significa absolutamente nada de aumento real para o trabalhador. Vergonha também é a Assembleia aprovar esse valor, mostrando total falta de comprometimento com os trabalhadores estaduais”, criticou a coordenadora do Sindsaudeprev-ES Luceni Novaes.

O reajuste salarial do governo Casagrande, que não cobre o aumento da carne, do arroz, do feijão, do remédio, do transporte, do material escolar etc. começa a valer na folha salarial de abril. Difícil será ter a sensação de que ele existe no contracheque do trabalhador.

  Saiba mais.

  Com mais de 2,5 mil pessoas, Encontro Nacional do Espaço Unidade de Ação conclama: “na Copa vai ter Luta!”  


As mais de 2,5 mil pessoas lotaram a quadra do Sindicato dos Metroviários em São Paulo. (crédito da foto: Andes-SN)

A abertura da Copa do Mundo será acompanhada de grandes manifestações populares, em diversas cidades do país. 12 de junho foi escolhida como a data de início da Jornada de Mobilizações “NA COPA VAI TER LUTA”, organizada por entidades – dentre elas a Fenasps – que se reuniram no Encontro Nacional do Espaço de Unidade de Ação, neste sábado, dia 22, em São Paulo.

  Saiba mais.







 

Sindsaudeprev-ES Copyright © 2007-2014
O Sindsaudeprev-ES respeita a sua privacidade e é contra o spam na rede. Esperamos que você tenha apreciado esta mensagem.
Rua Barão de Monjardim, 190, Centro - Vitória/ES - CEP: 29010-390
Tel: (27) 2121-2600 | Fax: (27) 2121-2615 - E-mail: organizacao@sindsaudeprev-es.org.br

As matérias deste informativo são de inteira responsabilidade da Diretoria do Sindsaudeprev-ES